Sentenças de Abul Hasan al-Nuri (“Moradas dos Corações”)

Home Ditados Sentenças de Abul Hasan al-Nuri (“Moradas dos Corações”)

– Há quatro moradas nos corações. Allah deu ao coração quatro nomes: peito, coração, coração profundo (é a sede da gnosis) e o coração recôndito (é a sede da proclamação da Unidade de Allah).

– Proclamar a Unidade de Allah implica afirmar que Allah (al-Haqq: a Verdade) transcende tua própria percepção Dele.

– A gnosis (marifa) implica o conhecimento positivo de Allah através de seus excelsos atributos e de seus nomes..

– A gnosis não é possível sem que se proclame a Unidade de Allah (tawhid).

– Aquele que não proclama a Unidade de Allah não possui a gnosis. E aquele que não tem gnosis (marifa) não tem fé…

– Allah criou uma casa no interior do crente, que se chama coração.

– Allah colocou no fundo da casa o divã da Unidade (tawhid)… Depois plantou na frente da casa a árvore da gnosis, cujas raízes penetram no coração do crente enquanto suas ramas se estendem ao céu.

– Allah abriu na casa do coração uma porta que conduz ao jardim de sua misericórdia.

– Há três corações… O primeiro é o coração do infiel. O segundo é o coração do fiel e é a residência dos sábios… Por último está o coração do gnóstico, que é uma morada cheia de tesouros dignos de um rei…

– Allah tem jardins sobre a face da terra… E estes jardins são os corações dos gnósticos.

– Allah criou no coração do crente sete castelos com cercas e muros ao redor. Ordenou ao crente que se mantivesse dentro desses castelos. O primeiro castelo cercando o ‘rubi’ é o conhecimento místico (marifa) de Allah. O segundo, ao redor do primeiro, é um castelo de ouro, que é a fé em Allah. O terceiro é um castelo de prata, que é a pureza da intenção… O quarto é um castelo de ferro, que é a conformidade com o divino beneplácito. O quinto é um castelo de bronze, que é a execução das prescrições de Allah. O sexto é um castelo de alumínio, que é o cumprimento dos mandamentos de Allah. E o sétimo é um castelo de cerâmica, que é a educação da alma sensitiva.

– No interior destes castelos (no castelo de rubi, que é o mais interior), satanás não tem maneira de chegar até ele.

– O fogo da gnosis queima o apego às coisas deste mundo.

– Há três luzes no coração do gnóstico: a luz da gnosis (marifa), a luz do intelecto (aql) e a luz da ciência.

– Através da luz da gnosis o gnóstico contempla a seu Senhor. O gnóstico sabe que Allah é seu senhor.

. Quando o servo de Allah percebe pela luz da gnosis e pela via da contemplação, vê a Allah através da porta da gnosis. E quando o gnóstico o contempla frente a si, o gnóstico o vê através da porta da glória…

– Quando a chuva da generosidade (divina) cai sobre o coração, a árvore da gnosis (marifa) cresce…

– A fala do coração do gnóstico se ocupa do dhikr.

– A gnosis (marifa) no coração do crente é como uma árvore que tem sete ramos…

– Dez jardins constituem o coração do gnóstico (proclamação da Unidade de Allah, caminho reto, certeza, humildade, legitimidade, bondade, generosidade, sinceridade, contentamento e sabedoria).

– Se o gnóstico chega a encontrar no jardim da proclamação da Unidade de Allah os espinhos da idolatria e da hipocrisia, os arranca e os joga fora…

[notas a partir da tradução de L. López-Baralt]

Sentenças de Bistami

  (Trechos de 'Uma luz que cativa', com ênfase em "fana" - a extinção do eu)   * Allah me inspirou o completo esquecimento de meu eu. * Tenho amado a Allah e rejeitado meu eu. * Abandonei o eu e fui sozinho até Allah. * Aquele em quem o eu triunfa, estará entre os...

Notas de Louis Massignon sobre Hallaj

Passagens do texto “Vida de Hallaj”, publicado em 1962 na reedição da obra ”La Pasión de Husain ibn Mansur Hallaj”, de 1922 Hallaj foi condenado a morte em Bagdá no ano 922. E permaneceu como um herói lendário. A ampla difusão dos grandes poemas persas formam...

Fragmentos de Farid Attar

Trechos do cap. 13 da obra “O Livro dos segredos” Na busca toda uma vida passou Neste mar naveguei muito... Todos já foram guias ou seguidores Ninguém conhece o segredo divino Cativos somos... Conhece a Ciência dos Mistérios aquele que conhece os Mistérios E por essa...

O Caminho do Peregrino em Nejmedin Kubra

Fragmentos dos cap. 1-3 do livro “Fawatih al-jamal wa-fawatih al-jalal” / Manifestações da Beleza e Aromas da Majestade Deverás saber que Allah é o objeto de qualquer aspiração, e que o aspirante é uma luz que provém Dele. Cada ser humano tem um Espírito que procede...

Al-Wird

صلاة شجرة الاكوان المسماة بالوظيفة للشيخ محمد المدني القصيبي المديوني Em árabe clássico, o termo “wird” significa a chegada à água para beber. Ele designa também o bebedor e a quantidade de água que sacia a sede do peregrino. Por extensão semântica, esse termo...

Máximas do Sheikh Muhammad al-Madani

Hikam [máximas] é o plural irregular de hikma [[O termo hikma é corânico: Corão: II, v. 123/129, v.146, v.151; III, v.75/81 ; IV, v. 54/57 ; LIV, v.5 ; XLII, v. 63 ; XXXIII, v. 34 ; XXXVIII, v. 19, v. 20, etc. No pensamento árabe especulativo dos séculos IV a X, hikma...