Página de abertura do sítio > Biblioteca > Ditados > Fragmentos de Farid Attar

Fragmentos de Farid Attar

(tradução de Jamal al-Murb)

domingo 8 de Janeiro de 2017


[Trechos do cap. 13 da obra “O Livro dos segredos”]

Na busca toda uma vida passou
Neste mar naveguei muito...
Todos já foram guias ou seguidores
Ninguém conhece o segredo divino
Cativos somos...
Conhece a Ciência dos Mistérios aquele que conhece os Mistérios
E por essa razão ela segue oculta por um véu
Já deixei de galopar, já que este vale não tem saída
Com as unhas cavei esta mina e queimei minha vida
Nem um instante dormi com o coração saciado
Apenas tive um instante de alento
Toda a vida vivi com o coração sangrando
De mim não fica grande coisa que possa ainda sair de minhas veias
Não haverá luto no mundo por minha morte
E para o meu mal não há remédio
Quem sou? Nada e menos que nada
Ter alívio é não ser
No não ser está o repouso




Enviar uma mensagem

Facebook